Dica de mestre com muito purê

Salut, salut!

Você é um daqueles profissionais que foi selecionado para trabalhar no Québec, recebeu a permissão de trabalhador temporário e seu/sua cônjuge virá com você.

O que ele/a pode fazer?! Hum… Trabalhar, claro! Afinal, estudar no Québec sem ter o residente permanente custa um dogão de luxo de US$ 2.300,00 no 230 Fifth.Então, veja bem… Pode ser que você mude ideia depois desse post!Pois é! Muitos cônjuges decidem não estudar quando olham o valor que precisam desembolsar para estudar como estrangeiro. Seja no CEGEP em cursos técnicos ou nas universidades, os valores chegam a assustar um pouco.

Mesmo que seu/sua companheiro/o terá um salário “tout de suite” em CAD, ainda assim não dá pra voltar para os estudos e é por isso que poucos casais tem um estudante dentro de casa.Uns acabam por trabalhar em lugares que não condizem com a experiência anterior, outros decidem por ficar em casa, mesmo tendo um visto de trabalho aberto.

Seus problemas acabaram! Esquenta o molho, coloca muito ketchup e mostarda e prepare-se pra voltar aos estudos porque: cônjuge de trabalhador temporário tem direito de pagar o valor de residente permanente/cidadão!

É meus queridos! Agora não tem mais desculpa!

O que é preciso:

  • Na hora de solicitar o visto para o/a cônjuge pode pedir como estudante direto;
  • Caso o/a cônjuge tenha vindo, ou venha, com o visto de trabalho aberto:
    • Faça o processo de admissão na universidade/CEGEP;
    • Recebendo a carta de OK, você precisa de um novo CAQ (apenas o cônjuge);
    • Faça o pedido de visto de estudante como cônjuge de um trabalhador temporário;
    • Leve os documentos na universidade/CEGEP;
    • Peça o direito de pagamento no valor de residente.

visuel_economie_verte_500_0Se alguém perguntar algo ou não souber de onde você tirou essa loucura, peçam pra falar com o MIDI, pois existe uma lei para isso e quem subsidia o restante do valor é o governo provincial.

Não sei quanto as outras províncias, mas essa opção somente é válida para o/a cônjuge de trabalhador temporário, com contrato, residência e estudos na província do Québec.

Fonte oficial: http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/immigrer-installer/travailleurs-temporaires/informer-quebec/possibilites-conjoint.html

Les droits de scolarité que doit payer le conjoint sont les mêmes que ceux exigés des étudiants québécois.

O mais legal de tudo isso é que você poderá estudar pedindo bolsa, financiamento do governo/banco e poderá usar o sistema público de saúde (RAMQ) sem precisar contratar um seguro internacional.

Gostou né?! Então não esqueça de colocar um bom vinagrete e bastante purê no seu hot-dog e compartilhar esse post com seus coleguinhas aspirantes à imigração. Curta nossa página no facebook e bom apetite!


Glossário do post:

  • CEGEP – Collège d’enseignement général et professionnel;
  • CAD – Dólar canadense;
  • RAMQ – Régie d’assurance maladie du Québec;
  • CAQ – Certificat d’acceptation du Québec;
  • MIDI – Ministère de l’immigration, diversité et inclusion.
Anúncios

7 comentários em “Dica de mestre com muito purê

  1. Obrigada pelas informações, Gianni! Duas dúvidas:
    1) Você comenta neste post sobre o plano de saúde internacional que o estudante deve contratar para cobrir a duração de seus estudos no Québec. Caso o estudante esteja indo para o Canadá com um cônjuge, o cônjuge deve contratar o mesmo plano, deve contratar outro plano, ou não precisa de plano nenhum? Essa informação não achei em lugar algum.
    2) Outra dúvida que tenho se refere à comprovação de fundos para a obtenção da study permit. No site do CIC, fica bem claro que o aplicante deve comprovar o valor do curso + 1 ano de custo de vida. No MIDI, no entanto, pelo que entendi, é dito que o aluno deve comprovar o valor do curso + o valor do custo de vida pela duração completa do curso. Vou postar o trecho aqui abaixo. Você conhece alguém que foi para o Québec recentemente estudar e que poderia confirmar essa informação?

    Muito obrigada!

    TRECHO EXTRAÍDO DE http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/en/immigrate-settle/students/obtaining-authorizations/requirements/financial-capacity.html

    To obtain a CAQ for studies, you must demonstrate that you have the necessary resources to cover tuition fees, transportation expenses (return ticket to your country of origin), settling-in expenses in the first year (C$500), and <<<<>>>>

    For 2017, these expenses are estimated at:

    [For one person under age 18 C$6,171
    ….]

    EM FRANCÊS:
    Pour obtenir un certificat d’acceptation du Québec (CAQ) pour études, vous devez démontrer que vous disposez des ressources financières suffisantes pour couvrir les droits de scolarité, les frais de transport (aller-retour depuis votre pays d’origine), d’installation pour la première année (500 $ CAN) et les frais de subsistance pour toute la durée de votre séjour.

    Les frais de subsistance, pour l’année 2017, s’élèvent à :

    [une personne de moins de 18 ans 6 171 $ CAN
    …]

    Curtir

    1. Olá Stefaniewss,

      1) Você deve apenas contratar para os 2. Como, onde, quanto, quando é vocês quem decidem. Algumas escolas/universidades oferecem planos para estudantes e família, outros apenas para o estudante, cabendo ao próprio estudante garantir um plano para o resto da família. É importante ter em mente que o seguro viagem é como um plano de saúde qualquer. Você precisa pesquisar e ver qual a melhor cobertura e/ou valores, incluindo você e sua família.
      Além disso, você não é obrigada a pegar o plano com a escola (caso ela ofereça). Pesquise antes para saber se o da escola tem um melhor custo x benefício.

      2) Eu diria pra você seguir as regras de exigência no site do CIC. Até porque, quem emite o visto/permissão é o CIC e não o MIDI.

      Abraços.

      Curtir

  2. Fala Gianni, blz??

    O blog está ótimo, muito obrigado por todos estes post…

    Estou indo com o visto de trabalhador temporário, conjoint não fala nada de francês. Ainda sem CSQ, que só virá pelo PEQ depois de um ano, quais seriam as opções, baratas de preferência, para ele estudar francês??

    Desde de já, muito obrigado!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ça va?
    Conheci seu blog por meio da entrevista para o pessoal do Montreal na Real e estou achando bem legal.
    Sou conjoint de um estudante, portanto terei visto de trabalhador temporário até onde sei. Vamos levar nosos filhos.
    Minha dúvida é: sei que o mercado de trabalho é complicado no primeiro ano, então gostaria de cursar um CEGEP também. Neste caso eu pago o preço full ? ou, estando já no território com este visto consigo o preço de residente?
    Você conseguiri me ajudar com esta informação?
    très merci!

    Curtir

    1. Olá Li.

      Que bom que gostou do nosso blog, espero que continue nos acompanhando e apreciando nossas dicas.
      Esta vantagem para o cônjuge é apenas para trabalhadores temporários. Os cônjuges de estudantes temporários não possuem este direito, uma vez que o estudante não possui renda e trabalho em tempo integral na província do Québec.

      Porém, quando seu cônjuge terminar os estudos, 6 meses antes de receber o diploma ele já poderá solicitar o CSQ por intermédio do PEQ para toda a família e depois o visto de residente.
      É um ótimo investimento.

      Bonne chance à vous tous.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s