Programa de experiência québécoise (PEQ)

Salut, salut!

Eu sei, eu sei… O pão do seu hot-dog está murcho, sua salsicha aguada e o purê desandou depois das novidades do MIDI em 08/03/2017. Mas que tal saber um pouco mais sobre o PEQ e abrir novas possibilidades para imigrar? Bora comprar mais coisas pra fazer um bom dogão?

As “novidades” do MIDI

Antes de começarmos, vai uma notinha pra deixar um assunto bem claro:

NÃO! Eu NÃO concordo em como foram aplicadas as modificações do MIDI, de forma retroativa, atingindo muita gente que estava aguardando o pedido dos documentos.
Apesar disso, a regra é clara e dá a possibilidade da ministra fazê-lo. Essas regras estão descritas na Loi sur l’immigration au Québec (I-0.2) e todos que conseguiram enviar o dossier aceitaram os “termos e condições” que cita tal lei.
Porém, muitos que, mesmo após enviar a demanda, continuaram os estudos do francês, atualmente poderão aumentar sua nota fazendo novos exames e alcançar a pontuação necessária, mesmo após as mudanças.

Afinal, querendo ou não, as mudanças visam dar mais ênfase ao conhecimento do idioma oficial da província do Québec:o francês.

zbbqna

Dito isso, vamos resumir pra não encher muita linguiça (no hot-dog vai salsicha ok?). O MIDI fez algumas mudanças nas regras e aplicou tudo de forma retroativa aos que estão aguardando os pedidos dos documentos (NPI na íntegra). Agora é preciso replanejar o que já havia sido planejado. Talvez seja hora de aplicar o plano B, C, D ou qualquer letra do alfabeto. Pode-se, inclusive, usar o alfabeto grego, se for o caso, para aumentar suas chances! 😀

E se esse novo plano incluísse 3 letras? E, P e Q, não em ordem alfabética…

PEQ

Você já deve ter visto alguém escrever, ou dizer: Vou para o Québec pelo PEQ! Mas pera lá! O que é PEQ e como faz pra ir lá por “isso aí”?

PEQ é o Programme d’expérience québécoise ou, traduzindo, Programa de experiência quebequense (você nem imaginava que francês poderia ser tão parecido com português né?). Portanto, não há como “vir para o Québec pelo PEQ”! O PEQ é uma forma de solicitar o RP por meio de certas condições bem específicas. São tratados de forma prioritária e passam por praticamente os mesmos passos que o programa de trabalhador qualificado. Assim sendo, para participar do PEQ você já precisa estar no Québec ou ter estado e cumprido os requisitos para tal.

Resumo dos passos para o RP através do PEQ:

passo-a-passo_PEQ

É importante saber que existem dois tipos de PEQ: diploma e trabalho e vamos descrever melhor cada um mais abaixo.

IMPORTANTE!
Apenas o aplicante principal do CAQ+visto/permissão pode aplicar o pedido pelo PEQ. Portanto, o cônjuge NUNCA poderá fazer esse pedido. Um exemplo:
Casal, sem filhos. Aplicante principal obtém o CAQ e o visto para estudos. Cônjuge obtém visto de trabalho aberto (OWP). Aplicante principal estuda por 1 ano e cônjuge trabalha por 1 ano.
O cônjuge NÃO pode solicitar o RP através do PEQ de trabalhador estrangeiro, uma vez que ele não é o aplicante principal.
Aplicante principal termina o curso e obtém o diploma. Este pode aplicar o pedido do RP pelo PEQ diploma, desde que este diploma esteja dentro dos requisitos e incluir o cônjuge na demanda.

PEQ – Trabalho

Simples e complicado ao mesmo tempo. Mas… Sr. Purê no Hot-Dog, como algo pode ser simples e complicado?!

Explico-vos queridíssimos aspirantes à imigração e comedores de hot-dog sem purê:

3

Para que você possa solicitar o RP pelo PEQ de trabalhador estrangeiro é necessário antes ter um emprego, com contrato e o visto de trabalhador temporário. Para ter esse emprego, precisa-se encontrar uma empresa disposta a fazer todo o processo, custear o EIMT e o CAQ e aguardar, em média, 8 meses até a chegada do profissional contratado.
Pois é… Infelizmente não são todas as empresas que podem fazê-lo, que sabem como fazê-lo e nem que estejam dispostas a fazê-lo. Mas caso você seja um felizardo, a porta da esperança se abra e você poderá vir trabalhando ao Québec. Vamos ao resumo da ópera:

  • É necessário estar legalmente no Canada, vivendo no Québec, com o objetivo principal (e o visto) de trabalhador temporário;
  • Precisa ter completado 12 meses, num prazo de 24 meses, em um trabalho do tipo profissional ou técnico (CNP do tipo 0 [zero], A ou B);
  • Este emprego também precisa ser em tempo integral, ou seja, mínimo 30h/semana;
  • Demonstrar, através de um certificado, conhecimentos de francês de no mínimo nível B2 (pode ser o TCFq por exemplo);

O que não vale:

  • Nenhum emprego em tempo parcial (menos de 30h/semana) é levado em consideração;
  • Empregos do grupo C ou D no CNP também não são levados em consideração (faremos uma explicação dessas classificações mais abaixo);
  • Empregos por conta própria ou no caso de você fazer parte do quadro de proprietários da empresa também não são levados em consideração para o PEQ.

Assim sendo, se você conseguir um emprego, com contrato assinado, um CAQ e uma permissão de trabalho, o tempo começa a contar a partir da data de início do contrato (este é seu comprovante dos 12 meses), após sua entrada no Canada e, então, você poderá fazer o pedido do RP pelo PEQ trabalhador estrangeiro e preparar o dogão pra comemorar!

Seu CSQ chegará num prazo máximo de 21 dias úteis e você poderá entrar com o pedido do RP logo em seguida.

Ps.: já ouvimos casos de pessoas que receberam em menos de 2 semanas. 😉

Fonte/link oficial:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/…/travailleurs-peq/

Lembre-se sempre de consultar no link acima, pois as regras podem mudar em algum momento.

PEQ – Diploma

Este é o processo que tem 99% de chances de obter o RP, o único e “pequeno” problema: pode te custar os 2 braços, um rim e talvez uma perna, mas não entregue o hot-dog!

diplome_quebec_attachetatuquePois é! Vir estudar no Québec pode ser uma ótima pedida. Afinal, imagine o seguinte: Você obtém um diploma do Québec, as vezes faz estágio (o que aumenta as chances de uma futura contratação), já está ambientado e com um rede de contatos feita, possui referência da escola e o idioma… Ah, o idioma! Já vai estar na ponta da língua (ou pelo menos deveria… ham!).
Agora, os custos não são muito amigáveis para estudantes estrangeiros. Eles podem chegar aos $25 mil CAD anuais! Existem cursos mais baratos, cursos técnicos, mas aí entramos no óbvio, certo? Quanto menor o tipo de formação, menor as chances de entrar no mercado de trabalho.

Um exemplo disso são os diplomas do tipo DEP em informática. Geralmente formações básicas para suporte técnico. Apesar de existir uma certa demanda no mercado, ela não é tão grande e você pode se decepcionar com os salários oferecidos. Já um DEC aumenta as chances, pois uma consultoria pode te alocar para trabalhar para o governo. Com um bacharelado você já vira príncipe do computador. Mestrado você é o rei da cocada e doutorado… Bom… Nem tanto, afinal, qual a necessidade de contratar um analista-programador com mestrado? Com doutorado então? O diploma não faz tanto sentido assim, então vale a pena analisar o mercado antes de escolher o curso a fazer. #FikDik

Qualquer que seja a formação escolhida, sempre veja o que o mercado exige para que você tenha sucesso após ser diplomado. Não adianta tirar um diploma de mestre carpinteiro e o mercado procura profissionais técnicos certificados em fazer cadeiras. Você fica fora do mesmo jeito, já que você é “super qualificado” para a vaga.

Após um pequeno resumo de auto-ajuda, vamos rechear o hot-dog? Regrinhas básicas para o PEQ diploma:

  • É necessário estar legalmente no Canada, vivendo e estudando no Québec, com o objetivo principal (e o visto) de estudante temporário;
  • Ter obtido um diploma admissível ou estar para obter em até 6 meses este diploma. Diplomas admissíveis:
    • Universidade:
      • Doutorado (3ème cycle);
      • Mestrado ou MBA (2ème cycle);
      • Bacharelado (1er cycle);
    • College/CEGEP:
      • Diploma de estudos colegiais técnicos (DEC);
      • Diploma de estudos profissionais (DEP);
        • Precisa ter duração mínima de 1.800h;
      • Diploma de estudos profissionais (DEP) seguido de uma Atestação de especialização profissional (ASP) somando um mínimo de 1.800 horas de formação contínua e levando a uma profissão.
  • O diploma deve ter sido obtido no quadro de estudo a tempo integral;
  • O diploma precisa ter sido emitido por uma universidade do Québec ou uma instituição de ensino reconhecida pelo MEES;
  • O curso deve ter sido feito no Québec, por uma instituição do Québec, situada no Québec (meio óbvio né?);
  • Caso o curso tenha sido em inglês, é necessário comprovar os conhecimentos de francês (sim, idioma oficial do Québec =-) de nível mínimo B2 (pode ser o TCFq).

O que não vale:

  • Estudar no Québec, obtendo o diploma ou não, à partir de uma bolsa onde há uma cláusula de retorno ao país de origem;
  • Entrar em outro curso após o pedido ou obtenção do CSQ (este poderá inclusive ser cancelado);
  • Deixar passar 36 meses ou mais após a obtenção do diploma (quem é o louco?);
  • Diplomas AEP, AEC ou de pós-doutorado;
  • Apresentar um ou mais DEP de menos de 1.800h (o tempo não é somado, pois o que vale é o tempo para 1 diploma);
  • Você não residiu no Québec durante, ao menos, a metade do programa de estudos:
    • Pessoa que mora em Ottawa e estuda em Gatineau não tem direito ao PEQ diploma por exemplo.

Seguindo as regras você poderá fazer o pedido do RP pelo PEQ diploma e preparar o dogão pra comemorar!

Seu CSQ chegará num prazo máximo de 21 dias úteis e você poderá entrar com o pedido do RP logo em seguida.

Ps.: já ouvimos casos de pessoas que receberam em menos de 2 semanas. 😉

IMPORTANTE!
Apesar de óbvio, vale lembrar que o pedido do RP via PEQ diploma está ligado a obtenção do diploma. Portanto, se você bombar em alguma matéria ou não obter o diploma por causa de algum pré-requisito (exemplo: apresentar conhecimentos de francês ao final do curso), você não poderá entrar com a demanda do visto.

Fonte/link oficial:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/…/etudiants-peq/index.html

Lembre-se sempre de consultar no link acima, pois as regras podem mudar em algum momento.

Quadro CNP

  • CNP tipo 0 (zero) – Vagas ligadas à gestão;
    • Exemplos: diretores de restaurantes, diretores de minas, capitães de terra (pesca).
  • CNP tipo A — Vagas de nível profissional. Geralmente é necessário um diploma de nível universitário, no mínimo bacharelado;
    • Exemplos: médicos, dentistas, arquitetos.
  • CNP tipo B — Vagas de nível técnico ou especializado. Muitas vezes é necessário um diploma de nível colegial (DEC) ou uma formação de aprendiz (AEC);
    • Exemplos: chefe de cozinha, eletricistas, bombeiros.
  • CNP tipo C — Vagas intermediárias. Um diploma de nível secundário ou uma formação no meio de trabalho pode ser pré-requisito;
    • Exemplos: condutores de maquinário, açougueiro, garçons/garçonetes.
  • CNP tipo D — Vagas de empregos manuais. Uma formação no próprio trabalho é ofertado na maioria das vezes;
    • Exemplos: limpeza, trabalhadores do setor petroleiro, colhedores de frutas.

Fonte/link oficial:
http://www.cic.gc.ca/francais/immigrer/qualifie/cnp.asp

E agora chegou aquele momento esperado… As super dicas preciosas que você coloca dentro do pão, com duas salsichas, ervilha, milho verde, vinagrete e cobre com um delicioso purê de batatas pra deixar tudo no lugar, depois cola um queijo ralado gratinado pra ficar lindo! On y va:

Dicas para PEQ – Trabalho

Já escrevemos alguns outros posts de como procurar emprego no Québec e sobre missões de recrutamento que acontecem anualmente no Brasil. Essas podem ser algumas formas para procurar/encontrar emprego. Os posts:

Obviamente, não existe receita e nem fórmula mágica. Você precisará estar preparado para quando a oportunidade aparecer. Não basta estar no lugar certo, na hora certa, mas não ter o francês na ponta da língua! Se seu francês está “comunicável” vale a pena participar das missões ou procurar vagas. Se seu perfil for algo interessante pra empresa, ela provavelmente te dirá para melhorar o francês e entrará em contato novamente.
Já vi alguns casos desse, onde a empresa disse que entraria em contato após 6 meses e o fez! Portanto, esteja pronto para agarrar a oportunidade quando ela surgir.

No Québec, assim como no restante do Canada, referências valem ouro. Se você já trabalhou alguma vez por aqui, mesmo que tenha sido fazendo limpeza, num Tim Hortons da vida ou qualquer outra coisa e agora está procurando algo na sua área (mesmo que você seja um médico ou diretor reconhecido no Brasil), use esta referência!
Acredite, aqui, a palavra de um outro empregador pode definir sua contratação. Então, seja sempre um bom profissional, não importando o que faça pra começar sua vida por aqui.

Dicas para PEQ – Diploma

Talvez aqui esteja dicas que muita gente não tenha pensado ainda, mas vamos direto ao assunto:

Mesmo que você tenha escolhido um DEP com menos de 1.800h, porque é aquilo que gostaria de fazer, nem tudo está perdido! Você ainda possui duas maravilhosas opções:

  • Iniciar logo em seguida um ASP que complete ou ultrapasse às 1.800h seguindo a mesma formação/profissão. Dessa forma, você passa a ser elegível ao PEQ diploma através de um DEP;
  • Não há um ASP que possa ajudar. Sem problemas, você ainda pode obter o PGWP, que é uma permissão de trabalho pós diploma. Se tudo se encaixar, você poderá ser elegível ao PEQ Trabalho.

Neste caso, é necessário observar alguns detalhes ao PGWP:

  • Ele tem a mesma validade que o período de estudo;
  • Ele não terá uma validade maior que 3 anos, mesmo que seu curso seja de 5 anos;
  • Um curso de 9 meses, dará um PGWP de 9 meses, e portanto, não será admissível ao PEQ Trabalho;
    • Ainda assim, você pode negociar com a empresa para extensão do contrato e caso este não seja interrompido, você poderá completar os 12 meses e estar elegível ao PEQ Trabalho;
  • Não esqueça de observar as regras do PEQ Trabalho, afinal, com o PGWP você entra nas mesmas regras, mesmo tendo obtido o diploma.

Uma outra dica que, talvez, muita gente não saiba:

O AEC pode não ser elegível como diploma ao PEQ, mas o tempo de formação pode ajudar no PEQ Trabalho. Além disso, existe uma alternativa que poderá dar a oportunidade de enviar uma demanda como Trabalhador Qualificado do Québec fora das cotas e da abertura normal, através do MPQ.
Pois é! Vou tentar resumir as regras:

  • Precisa ter vindo ao Québec com o objetivo principal de estudar, com CAQ e permissão de estudos válidos;
  • Respeitar todas as condições ligadas ao CAQ e à permissão;
  • Estar seguindo ou ter completado com sucesso:
    • Um programa de formação profissional secundário (DEP) de 900h ou mais;
    • Um programa de estudos colegiais (DEC);
    • Um programa de estudo universitário de 1er cycle de duração mínima de 12 meses;
    • Um programa de 2ème cycle, ou seja, mestrado ou estudos superiores especializados (DESS);
    • Um programa de 3ème cycle.
  • Ter completado ao menos a metade do programa de estudos;
    • Se este possui uma duração de menos de 18 meses ou;
    • Se for um programa de 2ème ou 3ème cycle da universidade.

ou

  • Estar à 12 meses ou menos do fim do programa de estudos, se este tiver uma duração de 18 meses ou mais.

Nestes casos, você precisará comprovar o conhecimento de francês, uma vez que apenas cursos terminados com sucesso, ou em vias de, poderão ser usados como comprovação do conhecimento de francês (vide PEQ Diploma).

É, talvez vocês não soubessem dessas possibilidades, mas agora sabem! Quem sabe não seja a oportunidade que faltava. 😉

Fonte/link oficial:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/…/etudiants-quebec/index.html

Existem alguns buracos negros que não te contam quando você vem para estudar no Québec e eu vou citar alguns deles, mesmo que você fique triste com isso:

  • Sim, você pode obter uma permissão de trabalho quando estuda em tempo integral.
    O que não contam:

    • Essa permissão é de apenas 20h/semana durante o ano letivo e 40h/semana no período de férias;
    • Aqui estudar em tempo integral não é apenas ir na escolinha e ouvir o professor;
    • A não ser que você tenha optado por um DEP, você vai estudar muito;
    • Existe inclusive semanas de leitura, e estas são realmente SEMANAS DE LEITURA. Eles darão alguns livros e artigos e notas do curso serão baseados no seu conhecimento deste assunto. Então nem dá pra fingir que leu;
    • Pode acontecer de você ter apenas 1 aula no dia, mas tenha certeza que com o tanto de coisa pra ler e estudar essas 20h de trabalho por semana parecem (e praticamente são) impossíveis;
  • Voltar a estudar pode ser legal!
    O que não contam:

    • Fazer um DEP, DEC, AEC ou ASP é sinônimo de voltar à adolescência em todos os sentidos;
    • Principalmente se você passou dos 30, ver molecada brincando durante a aula e você querendo aprender, porque seu RP depende disso, pode tirar você do sério;
    • Os professores vão lidar com todos de forma igual, portanto, você também é um adolescente;
    • Pode ser necessário rever muitas coisas, inclusive as que você sempre achava chatas, tudo de novo;
    • É importantíssimo conhecer as regras internas do colégio/universidade, incluindo as regras sobre anulação de curso, calendário, entrega de documentos, etc. Aqui, se você não cumpre as regras, pode se prejudicar feio e até correr o risco de bombar.
  • Bom, pelo menos tenho 99% de chances de conseguir um RP!
    O que não contam:

    • Sim, 99% de chances de conseguir, mas esses 1% são exatamente aqueles onde a ministra resolve mudar as regras de um dia pro outro e aplicar retroativo!

Portanto, esteja preparado pra tudo o que irá enfrentar pela frente. Tenha ciência de que não é um método garantido, mas é uma em que o ministério da imigração dá bastante prioridade (não é a toa que o CSQ chega em menos de 21 dias).
Ter um diploma recebido no Québec também não garante que você entrará rapidamente no mercado de trabalho. Acredito que todos nós sabemos que isso depende de ‘n’ outros fatores e não apenas um papel com o dizer “diploma“.

Links de ajuda

Deixaremos agora alguns links pra ajudar na pesquisa de cursos e instituições de ensino, mais fácil que isso, só se fizermos tudo pra você! E isso não faremos! MDR…

  • http://www.inforoutefpt.org/ – informações sobre programas de formação em CEGEP com diplomas DEP, ASP, DEC, AEC, etc;
  • MEES – Ministério da educação e ensino superior, mas o link leva direto para a pesquisa das instituições de ensino do Québec. Vale a pena consultar aqui, pois estes são todos os estabelecimentos oficiais e aprovados. Portanto, não há dúvidas que você poderá pedir o RP pelo PEQ Diploma;
  • IMT – Informação sobre mercado de trabalho, este link leva direto para o IMT, que faz parte do Emploi-Québec e auxilia na hora de entender o mercado de trabalho. Você encontra informações sobre o que é exigido para exercer tal profissão, programas de ensino, demanda e oferta, salário médio, pesquisar por cidades, região ou a província completa;
  • GPI 3-4 – Este documento é a bíblia do imigrante que quer saber tudo sobre o PEQ e suas regras. Nele contém as informações oficiais que se baseiam nas leis de imigração e deve ser consultado sem moderação.

Conclusão

Um problema, 200 soluções! Não é porque você deixou de ser elegível pelo programa de trabalhador qualificado regular que tudo está perdido. Esperança é a última que morre e brasileiro não desiste nunca.

Recomendo ferver mais salsichas, preparar mais purê e planejar novas oportunidades!

Bon appétit!


Glossário deste post

  • MIDI – Ministério da Imigração, Diversidade e Inclusão (e tirador de esperanças);
  • PEQ – Programa de experiência quebequense (criador de novas esperanças);
  • NPI – Notas do processo de imigração (que as vezes traz notícias boas e as vezes ruins);
  • RP – Residente Permanente (Résident Permanent);
  • CSQ – Certificado de seleção do Québec (Certificat de sélection du Québec);
  • CAQ – Certificado de aceitação do Québec (Certifica d’acceptation du Québec);
  • OWP – Visto de trabalho aberto (Open Work Permit);
  • EIMT – Estudo de impacto no mercado de trabalho (Étude d’impact sur le marche du travail);
  • CNP – Classificação nacional de profissões (Classification national de professions);
  • CAD – moeda canadense;
  • Os diplomas já descrevemos né?;
  • PGWP – Permissão de trabalho pós graduação (Post-graduated work permit);
  • MPQ – Mon Projet Québec (site que funciona muito mal pra se inscrever no programa de imigração);
  • GPI – Guia de processo de imigração (Guide de procedure d’immigration).

Editado [22/03/2017]:
Editamos este post para incluir um documento muito importante e que acabou passando batido. O GPI 3-4. O link oficial para o PDF no site do MIDI está na seção de Links de ajuda.

Editado [04/04/2017]:
Incluímos a sigla MPQ no Glossário.

Anúncios

22 comentários em “Programa de experiência québécoise (PEQ)

  1. Gianni, como sempre excelente artigo!!!!!

    Pretendo fazer um DEP de 615 horas (entre 4 e 6 meses) Vou ganhar o PGWP por igual período? Conseguindo emprego (a área é de altíssima demanda na Província) posso aplicar para o PEQ Trabalho? Posso continuar a fazer curso na área para somar horas/meses?
    Obrigado e parabéns pelo blog! Hot dog sempre, mas sem purê! kkkkkkkkk
    Mauricio Ferreira

    Curtir

  2. Salut, Gianni
    Não seria bem um comentário e sim uma dúvida, se você puder me ajudar ficarei imensamente grata.
    Meu marido conseguiu um emprego por uma instituição chamada L’ARCHE, não sei se você já ouviu falar, enfim tudo dando certo com a parte burocrática ele chegará em Quebec em março porém eu e meus filhos vamos ficar aqui no Brasil,pois ele deverá trabalhar por um período de um ano no mínimo, sabemos que que dará um PEQ, minha dúvida é quando ele solicitar o RP poderemos ir logo em seguida ou temos que aguardar muito tempo?
    Grata por sua atenção
    Rosi

    Curtir

    1. Olá Rosilene,

      Algumas opções que vocês podem ter:
      Ele solicitar o visto dele, incluindo vocês. Ele pode pedir o visto de estudante para seus filhos e de trabalho aberto ou estudante pra você e vocês podem vir juntos ou até mesmo depois, num prazo de 1 ano após a data de emissão dos exames médicos (essa data consta no visto);
      Vocês não solicitam o visto e apenas ele vem. Neste caso vocês poderão vir como turistas, podendo ficar um prazo máximo de 6 meses, mas sem poder trabalhar e/ou estudar.

      Tanto um com o outro dá direito à ele de pedir a RP através do PEQ e incluir todos os membros da família (cônjuge e filhos). No caso em que você perguntou, não sei se pretendem ter os vistos da primeira opção que descrevi. Se for o segundo caso, vocês podem vir há qualquer momento, mas seguindo as regras de turista.
      Com o CSQ em mãos vocês já poderão fazer a francisação do governo, por exemplo. Também é possível procurar trabalho sem que o empregador precise emitir CAQ e EIMT para se obter uma permissão de trabalho enquanto a parte federal não é finalizada (receber o RP).

      Lembrando que solicitar o RP tem passos à serem seguidos. Pede-se o CSQ primeiro (pelo PEQ o prazo é de 21 dias úteis, mas geralmente sai antes) e depois pedir o RP no federal (este pode demorar de 6 meses a, praticamente, 1 ano). Então, se vierem como turistas, pode ser que tenham que sair do Canada enquanto aguardam o RP para não ficarem fora do tempo da permissão dada.

      Bom, espero ter ajudado. Se tiver mais dúvidas é só perguntar.
      Abraços!

      Curtir

  3. Iniciar logo em seguida um ASP que complete ou ultrapasse às 1.800h seguindo a mesma formação/profissão. Dessa forma, você passa a ser elegível ao PEQ diploma através de um DEP; como encontrar o ASP que valide o DEP com menos de 1800h. o DEP de 1350h é feito em 1ano + ASP 3 – 4 meses. Assim mesmo estarei apto ao OWP, PGWP E PEC estudo?

    Curtir

    1. Até onde sabemos, sim. Inclusive, para estar apto ao PEQ precisa ser um DEP de 1.800h ou DEP+ASP que no total dê 1.800h ou mais.
      Isso quer dizer que o PGWP será pelo tempo que estudou. Quanto ao OWP, este será para o cônjuge. O aplicante principal segue as regras do visto de estudante.

      Para encontrar os cursos você pode usar o site https://www.inforoutefpt.org/rechProg.aspx e pesquisar pelo programa que você tem interesse e verificar se está dentro dessas regras. Lembrando que a regra para quantidade de horas se aplica apenas para DEP. DEC, BAC, Mestrado e Doutorado é o recebimento do diploma, indiferente do tempo cursado.

      Curtir

  4. Olá bom dia,

    Parabéns demais pelo blog! Sensacional! Achei as informações aqui muito válidas!

    Algumas dúvidas.

    Pretendo ir pro Canadá assim que eu me formar, no final do ano de 2018. Eu estou entre o PEQ Diploma e o PEQ Trabalho.

    Os valores me assustaram um pouco e estava pensando em uma outra possibilidade.

    1- É possível aplicar para o PEQ fazendo um “curso técnico”? Não sei se seria isso lá, mas assim, talvez um curso técnico na área de ti, como por exemplo, um Curso de Java. Acredito que a opção deste curso seja mais barato que pagar um college, pós, ou mestrado.

    Se possível, onde encontrar estes cursos? (e como saber se eles estão credenciados ao Ministério da Educação de lá?)

    Muito obrigado!

    Curtir

    1. Olá Willian,

      As condições para poder pedir o CSQ via PEQ estão neste mesmo post. Se o curso que pretende fazer não está dentro destas regras, não é possível solicitar a imigração via PEQ.

      Curtir

  5. Olá, primeiramente, realmente parabéns, um dos melhores textos que já vi sobre o assunto.

    Tenho uma dúvida se puder me orientar por favor. Estou atualmente na metade do meu mestrado no Québec, tive o CAQ, estou com visto de estudo, nao tenho bolsa brasileira e nada que me obrigue a retornar ao país de origem, ja dei entrada na minha ordem profissional aqui, que comprova também minha fluencia em frances, sou elegivel portanto ao PEQ. Tenho somente uma dúvida entre esperar ao final para aplicar pelo PEQ ou agora na metade e aplicar pelo Trabalhador qualificado com prioridade, pois também tenho os pontos necessarios. Você sabe me orientar qual dos dois seria mais avantagoso, considerando que teria que esperar ainda um ano para receber o diploma e somente depois aplicar ou ja deixar correr o processo neste meio tempo. Obrigado!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Opa Gianni, primeiramente, parabéns pelo post!
    Sempre uso seu blog como referência para boas informações e links para os sites oficiais! hahaha

    Mas fiquei com algumas dúvidas… será que você poderia tentar esclarecê-las?
    1) Eu tenho uma graduação (bacharelado em Ciência da Computação) e um mestrado (em Inteligência Computacional). Conversando com um aconselhamento em Montréal, me recomendaram fazer um outro mestrado na área em que eu gostaria de atuar no Canadá em vez das outras opções disponíveis (college, outra graduação, etc.) pois o Governo do Canadá não enxergaria com bons olhos alguém estar “regredindo” na formação. Sabe dizer se isto é verdade? Segundo o seu post, quanto maior a formação, melhor. Então seria o mesmo caso?

    2) Para o PEQ – Diploma você cita que “O diploma deve ter sido obtido no quadro de estudo a tempo integral”. Mais na frente você fala que é possível (embora não recomendado) conseguir um visto de trabalhador temporário para 20h semanais. Nisto também está incluída a possibilidade de estágio na área do curso? Porque embora seja difícil trabalhar e estudar simultaneamente, ajudaria a ter um mínimo de renda e a já ganhar uma experiência e possibilidade de contratação no futuro.

    Por fim, só pra citar um caso recente de amigo próximo: ele aplicou pra mestrado (em FR) em 2 anos mas teve problemas com orientador (o que parece ser algo comum pelo que li) e teve que mudar no meio do processo. Isso fez com que seu mestrado fosse prorrogado e ele o terminasse em 3 anos. Durante o mestrado, ele trabalhou até no máximo 20h/semana e depois aplicou pro PGWP para o período de 3 anos. Mesmo ele tendo a permissão de trabalho depois do mestrado, aplicou para o PEQ e recebeu o CSQ em 9 dias! 😀

    Mais uma vez, parabéns e obrigado pela disponibilização!!!

    Curtir

    1. Tudo bem Adônis? Vamos lá, tirando as dúvidas:

      1 – Sinceramente? Qual o sentido de o governo questionar o que vocês escolhe ou não estudar? Para o visto, o que vale são as comprovações solicitadas e não se você está regredindo nos estudos ou não. Outra coisa bem importante é o mercado de trabalho. Vale colocar no CV as formações pertinentes ao perfil da vaga e não todas elas. Portanto, se você pensa em fazer um College/CEGEP de nível DEC ou DEP, é uma escolha sua e o governo não vai olhar com olhos diferentes desde que você tenha todas as comprovações para obter o visto de estudo. Se perguntarem, diga que é para ter uma experiência no exterior começando por um nível mais baixo e ver como funciona o sistema de educação, por ter um nível de exigência menor. Pronto!

      2 – O estágio está incluído no tempo do curso e não no visto de trabalho. Quando uma pessoa estuda em tempo integral, ela pode pedir um visto de trabalho de 20h/semana durante o tempo de estudo e 40h/semanais durante as férias. Você pode trabalhar em qualquer coisa (exceto no ramo sexual, casa de strips ou de massagens – acredito não ser o caso! hahaha). O mais difícil é encontrar empresas na área de TI que façam um contrato de 20h semanais, mas não é impossível! Vai na fé!

      Espero ter ajudado!
      Abraços.

      Curtir

  7. Gianni, parabéns pelo site e pela qualidade das informações!!! Está ajudando muita gente.
    Contratei um DEC de 1900h, mas no CIC não ficou claro se este tipo de curso dá direito a pedir o PGWP (só achei menções ao DEP e ASP). Sabe me dizer se terei direito a solicitar o PGWP? Obrigado desde já!!!

    Curtido por 1 pessoa

  8. Parabéns pelo excelente texto, como sempre. Sem dúvida o site mais detalhado sobre a imigração.
    Só fiquei c duas dúvidas, poderia me ajudar?
    1 – MPQ, o q seria? Não consegui achar no Glossário
    2 – Se eu fizer o curso por outra província e resolver trabalhar no Quebec com o PGWP, é possível me candidatar ao PEQ trabalho?

    Muito obrigado!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado pelo feedback! 😉

      Vamos lá:
      1 – MPQ – Mon Projet Québec;
      2 – Sim! Basta ver que nas regras para o PEQ trabalho você precisa comprovar 12 meses de contrato de trabalho na província do Québec.

      Portanto, tendo seguido as regras e sendo o requerente principal do visto (de estudante e, por consequência PGWP) e pronto!

      Abraços.

      Curtir

  9. Oi, adorei artigo, achei muuito didático! Mas fiquei com duas dúvidas, será que vc consegue me ajudar?
    1- se eu fizer faculdade aí, eu posso aplicar para o CSQ mesmo que ainda não tenha achado emprego na área de formação? É só me formar que já estou elegível ao PEQ?
    2- me falaram que eu posso pedir às universidades para pagar o mesmo falor que os canadenses pagam, você sabe alguma coisa quanto à isso?

    De novo, adorei o post!
    Abraço

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Charlotte,

      Que bom que gostou do post! A intenção é essa, de tentar esclarecer. Mas vamos ao que interessa né?

      1 – Sim, basta o diploma. Desde que o diploma seja elegível (vide post falando sobre os tipos de diplomas e regras).

      2 – Não pode. Existem apenas 3 tipos de status onde a pessoa poderá pagar dessa forma que são: cidadão, residente permanente e cônjuge de trabalhador temporário.
      Um estudante temporário paga o valor de estudante temporário/estrangeiro, sem exceção. O que pode ser possível e participar de bolsas e incentivos exclusivos para estudantes estrangeiros ou que é aberto à todos os estudantes da universidade. Algumas são, inclusive, dadas pelo governo da província ou do Canada.

      Como saber mais? Entre em contato com a universidade do seu interesse e pergunte quais são as possibilidades. 😉

      Espero ter ajudado.
      Bonne chance.

      Curtir

  10. Sabe dizer se quem estudou no Québec por 24 meses ( janeiro de 2013 a dezembro de 2015 ) através de bolsa com cláusula de retorno, mas que já tenha permanecido em solo brasileiro, o exigido pelo órgão pagador, que era igual período ( janeiro de 2016 a dezembro de 2017 ) portanto, não ultrapassou o limite de 36 meses do retorno seja elegível pelo PEQ?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Laércio, tudo bom?!

      Então, olha só: a regra básica diz que não pode por causa dessa cláusula, mas eu não sei se no diploma e/ou histórico de notas diz algo referente ao assunto.
      Ao meu ver e pelo que explicou, você tem direito à pedir o RP através do PEQ, mas isso é uma opinião pessoal e não uma regra oficial.

      Porém, você pode consultar o guia de imigração através do PEQ, talvez essas informações estejam melhor explicadas lá.
      Segue o link: http://www.midi.gouv.qc.ca/publications/fr/gpi-npi/composantes_3/gpi-3-4.pdf

      As informações para o PEQ Diploma estão na seção 3 do manual.

      Bonne chance! 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s