Canada busca profissionais brasileiros para ganhar até R$ 15 mil mensais

Salut, salut!

Tenho certeza que você viu essa notícia passando num grupo Facebook, no seu feed de notícias, um amigo que te enviou ou compartilhou por WhatsApp ou simplesmente viu em algum lugar da internet. Foi até a cozinha, preparou um hot-dog com muito purê, batata palha e o que mais tem direito e sentou pra ler.

Se sim, você está no lugar certo!

Vamos começar por dar uma mordida no seu dogão e deixar você bem desanimado ok? Mas calma! Antes de parar de ler aqui, vá até o fim do post.

giphyPrimeiramente, vamos desmistificar essa ideia do título e que se espalhou como um vírus pela internet. Talvez por falta de informação da maioria dos “jornalistas” que escrevem a notícia, talvez por falta de querer se informar mesmo ou simplesmente pra ganhar uns “cliquezinhos” no site. Pouco importa a razão, meu papel é sempre escrever no blog com respeito, verdade e com informações completas que ajudem os leitores.

Bom…

O Canada NÃO PROCURA BRASILEIROS

20150313161929570336aEssa é a primeira falácia da grande maioria dos artigos que li até agora. E por quê? Simplesmente porque não é o Canada que procura brasileiros, mas sim o Québec. Esta que é uma província do Canada onde o idioma oficial é o francês (se você caiu e para-quedas e não sabia disso, o Canada não é bilíngue e não se fala apenas inglês, mas o francês também).

Um outro detalhe interessante é que a maioria das vagas não é pra Montréal e sim para a cidade de Québec. Nesse ponto não desanime. A cidade é simplesmente maravilhosa, com muita qualidade de vida, muito verde e ela mistura um pouco da tranquilidade do interior e o agito de grandes metrópoles.

O segundo erro é que eles não procuram brasileiros. Não apenas, mas sim profissionais da América Latina. Portanto é importante você estar bem preparado para competir com muita gente!

Ganhar até R$ 15 MIL!!!

Eu não sei o que é pior! Se é dizer que o Canada procura brasileiros ou que o salário é de até R$ 15 mil! Pelamordideus! Alguém me passa mais ketchup pra eu colocar no meu dog porque ele até ficou seco!

65-dos-brasileiros-nao-possuem-reserva-financeira-diz-pesquisa

Minha pergunta é: AONDE RAIOS NO CANADA SE GANHA EM REAL?!

Pois é! Aqui ninguém ganha em real, mas sim em dólares canadenses (não confunda com dólar estadunidense, são valores diferentes de câmbio). A ideia errada de dizer os valores em real é criar uma expectativa totalmente fictícia, já que 15 mil é bem diferente de 5 mil.

Pensemos em “dinheiros” ok? O que você faz no Brasil com 15 mil dinheiros é beeeeeeeeem diferente do que se faz com 15 mil dinheiros no Canada. Assim como é bem diferente o que se faz com 6 mil dinheiros no Brasil e no Canada. A bem da verdade é que esses valores são bem distorcidos e causa muita ilusão nos candidatos. Para facilitar, eu darei algumas dicas sobre os salários mais abaixo.

Então o que são esses montes de artigos espalhados na internet?

Legal! Se você chegou até aqui, mesmo tendo dado uma desanimada, isso quer dizer que você continua interessado. Agora vou explicar com base na realidade o que está acontecendo.

aaeaaqaaaaaaaadjaaaajdy1yze1ywzllwizyjktnde3yy05mzvmlwu2mdk4zjmzmdbkma

Todos os anos, desde 2008, um organismo chamado Québec International, juntamente com o governo da província do Québec e a prefeitura da cidade de Québec, além de muitas empresas, organizam um evento chamado Missão de Recrutamento. Este consiste em buscar profissionais qualificados, que falem francês, para trabalhar e viver no Québec.

Essas missões passaram a visar o Brasil na lista, se não me engano, desde 2011, quando aconteceu (e eu participei) a primeira missão em país não francófono. Muitas empresas enviaram seus recrutadores pessoalmente para entrevistar os candidatos. O sucesso foi tão grande que algumas empresas contrataram mais profissionais que vagas abertas naquela época.

Depois disso, elas passaram a ter uma frequência anual e passaram a ser virtuais. Dessa forma, é menos custoso para as empresas e por consequência mais vagas e mais empresas participam. Esse ano o dobro de empresas, em relação ao ano passado, participam da missão, totalizando 18. Dentre elas, 9 são da área de TI. O número que surpreende é a quantidade de vagas. São 150 vagas que vão desde gestores de projetos TI, programadores para jogos, passando pelo setor de usinagem e até padeiro! Sim, padeiro!

Já ouvi falar que é tudo mentira!

mentira_1Legal tudo isso aí, mas um amigo de um amigo meu, tem um primo de 3° grau que ouviu o vizinho falando que nada disso é verdade e que não funciona. Vou virar um escravo, trabalhar que nem burro de carga pra ganhar menos que salário mínimo.

Show de bola! Deixe então essa pessoa pensando isso e vá você participar!

Como disse anteriormente, eu participei da missão no Brasil em 2011, e também em 2012. A bem da verdade, faz-se entrevistas como no Brasil. Concorre-se com outros candidatos, vende-se o peixe, negocia-se contrato, salário e outros itens.

Minha participação em 2011 deixou claro que eu estava pronto pra isso. Fiz entrevista com apenas uma empresa, fui até a fase final, mas infelizmente o contrato que eles esperavam ter para que eu pudesse trabalhar não aconteceu e portanto não deu certo.

Não desanimei! Continuei a vida, mas acompanhei de perto toda a movimentação do Québec na cabeça com esperança de uma nova missão em 2012. Assim que anunciaram eu atualizei meu CV e me preparei mentalmente pra uma nova chance. Neste ano consegui que 2 empresas me convidassem para entrevistas. Passei pelas duas, mas escolhi ficar com a que mais tinha meu perfil. Por incrível que pareça, esta era a empresa no qual fui entrevistado em 2011! 😀

UAU! E o que é preciso pra participar?

O mais importante é SABER FRANCÊS.

É nesse ponto que o bicho pega. Pense o seguinte: seu CV não muda. Seja no Brasil, Canada ou outro país, as experiências adquiridas não são perdidas e você é quem as conhece bem. O que vai precisar é ter um francês na ponta da língua pra poder contar tudo isso na entrevista. Você não precisa ter um certificado de domínio de francês com registro na academia de letras e ter sido colega de Molière. O que importa é saber comunicar.

220px-molic3a8re_-_nicolas_mignard_28165829A fluência do idioma está ligada em fazer uma conversa fluir, mesmo usando um vocabulário mais básico e saber desenrolar a entrevista. Lembre-se de não julgar seu conhecimento e nível, afinal, você não é francófono. Os entrevistadores tem ciência de que o Brasil não tem um segundo idioma (agora até está aumentando a quantidade de gente que fala espanhol), o inglês é um pouco mais difundido e temos mais contato, mas o francês…

Portanto, estes recrutadores estão preparados para falar lentamente e de forma mais clara, assim como entender a restrição do conhecimento no idioma. Com base nisso, segue uma ótima dica:

Caso você não lembre ou não conheça uma palavra em francês, mas sim em inglês, use o método québécois de educação e pergunte antes a possibilidade de usar o inglês nestas ocasiões. Obviamente não irão negar, mas é sempre importante comportar-se bem em uma entrevista de emprego.

E o que mais é preciso?

Nada! Suas experiências, formação e conhecimentos já existem e isso não se aprende de um dia para o outro. É por isso que empresas procuram pessoas com 2, 3, 5 e até 10 anos de experiência. Muitas vezes estas empresas preferem relevar o conhecimento de francês por um bom profissional e com potencial de melhorar o idioma no dia-a-dia.

Então, se você tem desenvoltura e fluência no francês, não pense duas vezes, inscreva-se nas vagas que pedem um perfil igual ao seu!

Bom! E aquelas dicas sobre salário?

Essa é aquela parte que todo mundo quer saber né? Sem problemas, vamos a isso.

Sabemos bem que para chegar à um salário razoável é preciso saber primeiro custos e vida e então calcular quanto custa seu peixe. Para facilitar essa tarefa, se você não acompanha este lindo e apetitoso blog, dê uma lida neste artigo: Quanto custa morar em Québec? Um outro artigo que poderá dar um auxílio: Moradia e gastos em Québec

custosSabendo dos custos, é necessário saber também o que é possível negociar numa possível contratação além dos salários. Aqui, a grande maioria dos contratos podem ser negociados de forma independente e isso inclui horas de trabalho por semana, quantidade de dias de férias, folgas, trabalho à distância (home-office), estudos, etc. Deve parecer estranho poder negociar as férias né? Mas aqui é possível.

Este artigo, Entrevista de emprego no Québec dá um resumo geral do que é possível perguntar e negociar numa entrevista de emprego.

Ótimo! Agora vamos falar do salário. Aqui existem itens interessantes para se chegar no salário. Primeiramente, deve-se saber que as férias são pagas, assim como as folgas negociadas. Calcula-se o salário com base anual e não mensal! Se você só consegue pensar no quanto ganhar mensalmente, sem problemas, multiplique por 12 e saberá o anual.

Outro detalhe importante e que muita gente fica com o pé atrás é a falta do 13°. Vale lembrar que indiferente de ter um 13° salário ou não, você sempre receberá o mesmo salário anual. Dúvidas? Olhe seu extrato do IR do Brasil e verá.

Aqui é bem raro ver alguém recebendo salário mensalmente. Muitas das empresas pagam uma vez à cada 2 semanas. Não confundir com duas vezes por mês. Há uma diferença aí. Duas vezes por mês você receberá 24 pagamentos no ano, já à cada 2 semanas são 26 pagamentos. Isso porque o ano tem 52 semanas. Olha que legal! Tem um 13° aí dividido em 2 parcelas! 😀

Feito isso, tire aí uns 30%, em média, referente aos impostos e você saberá quanto ganhará à cada 2 semanas. Vou dar um exemplo (gosto de exemplos):

Você fez os cálculos e chegou num salário de $50.000/ano. Com base nisso, você receberá $1.923,07 bruto à cada 2 semanas. Desse valor, precisa-se tirar os 30% (lembrando que isso é uma média, ok?). Líquidos você terá aproximadamente $1.346,15. Então já vai se acostumando em não receber R$ 15 mil… hahahaha

Gostei! E pra participar, #comofaz?

Agora que já entendeu que o Canada não busca brasileiros, que precisa falar francês, entendeu um pouco sobre custos e que ninguém aqui ganha em reais, é hora de fazer uma propaganda sobre a missão.

Um oferecimento: Purê no Hot-Dog! Porque o Hot-Dog pode ser internacional, mas o purê é bem paulista! No nosso blog mais supimpa!

O supimpa foi só pra rimar com paulista!

4886438789_68065727b9

Para participar da missão, você não precisa nada mais que dar uma olhada nas vagas e ver onde seu perfil se encaixa melhor. Feito isso você fará seu CV baseado na vaga! Quanto mais focado na vaga ele for, maiores serão suas chances.

Depois disso, reforce suas aulas de francês e tente focar em entrevistas de emprego. Muitas escolas fazem aulas particulares com este fim e pode ser bem interessante para encontrar os erros cometidos e os pontos a melhorar. Um exemplo é a École Québec, que inclusive conhece bem o processo.

CV bonitão, francês na ponta da língua, próxima fase. Entre os dias 8 e 9 de setembro, todos os selecionados para entrevistas serão convidados à fazer um teste de conhecimentos de francês. Calma! Não é para examinar se você já pode escrever um artigo científico em francês, mas apenas garantir que o nível para vaga é o esperado. Estes testes serão aplicados pelas escolas parceiras do Québec International.

Depois disso é esperar as entrevistas, que aconteceram entre 11 e 19 de setembro.

ATENÇÃO!

As inscrições para as vagas terminam dia 13 de agosto! Não deixe pra amanhã o que você pode fazer hoje!!!

Para dicas de como fazer um CV baseado no mercado do Québec, escrevemos um artigo para a Missão de Recrutamento do ano passado. Este: Missão de recrutamento. Tem também um bom exemplo de carta de apresentação em nossa página do Facebook. (aproveita e se inscreve!)

As vagas estão no site do Québec na cabeça, que contém, inclusive, muitas dicas interessantes sobre a vida na província com ares franceses. Dentre centenas de informações do site, gostaria de destacar 2 vídeos bem interessantes, com pessoas que conheço pessoalmente e que vieram através dessas missões. Casos reais e que podem dar um UP na sua vontade de participar:

O Felipe Seixas, que veio com a esposa; e o Arthur Minduca e sua esposa Tatyana Mendonça, os dois conseguiram empregos pela missão.

Outras dicas

Digamos que tudo foi maravilindo e você conseguiu a tão sonhada chance de mudar de vida, mas aí você se pergunta: mas e se eu tiver um/a cônjuge?

Sem problemas, a família acompanhando recebe o visto também e pra alegrar todos, já escrevi um artigo com uma super dica, Dica de mestre com muito purê. Outra informação é sobre o PEQ (Programme d’expérience québécoise) que dá o direito à residência permanente após trabalhar um ano no Québec. Para entender as regras, dê uma lidinha aqui: Programa de experiência québécoise (PEQ).

Caso você tenha interesse em entender algumas coisas no Québec que podem chocar um pouco a mudança, recomendo dois outros posts escritos aqui: O Québec é meu lugar? e 7 atitudes brasileiras que dificultam a vida no exterior.

Conclusão

Agora que você já está sabendo que o Canada não busca profissionais brasileiros, que você não vai ganhar R$ 15 mil, que no Québec se fala francês e como funciona a Missão de Recrutamento virtual, fica a pergunta:

TÁ ESPERANDO O QUE PRA TERMINAR ESSE HOT-DOG E SE INSCREVER NAS VAGAS?!

 


Glossário deste post

  • Facebook – Rede social para escrever textão falando que a missão de recrutamento não funciona;
  • WhatsApp – Rede social, para celular, pra mandar fotinhos de bom dia no grupo da família e participar de grupos legais de imigração, que dão muitas dicas (inclusive eu participo de muitos!);
  • Molière – Dramaturgo francês e mestre da comédia satírica. Porque dizem “a língua de Molière” eu já não sei;
  • #comofaz – Hashtag bastante utilizada por aspirantes à imigração com preguiça de pesquisar;
  • Supimpa – Expressão usada pela minha avó pra dizer que algo era legal.
Anúncios

5 comentários em “Canada busca profissionais brasileiros para ganhar até R$ 15 mil mensais

  1. Digamos que me chamaram pra entrevista eu fui aprovado! Em que ordem cronológica entra a questão de pontuação do tipo solteiro ou casado, curso médio ou superior etc? Segundo os gastos com os vistos meu e de minha família sou eu que arco ? Terceiro. Já mandei meu CV pra três empresas, se aprovado em alguma delas, quanto tempo demora pra então eu pisar em solo québécois. Obrigado

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Dario,

      Quando contratado por uma empresa, você passa a fazer o processo de demanda de visto de trabalhador temporário e não de imigração. Portanto, não há contagem de pontos e a formação familiar indifere. É apenas necessário informar quem faz parte da família (cônjuge e filhos) e quem virá junto (recebendo o visto necessário).
      Sim, o visto é você quem deverá pagar, a não ser em casos em que a pessoa negocia com a empresa ou esta oferece. Porém, você arcará apenas com o pedido do visto. Todos os outros trâmites legais é de responsabilidade da empresa, como o LMIA/EIMT e CAQ por exemplo.
      No caso de aprovado, acho que o mais rápido processo que conheço levou 6 meses. A pessoa praticamente assinou o contrato e já começou a se preparar pra ir embora, aguardando a parte legal e visto, mas não é recomendado, pois enquanto não se tem os vistos em mãos, nada é garantido ainda.

      A ordem das coisas:
      EIMT + CAQ, por parte da empresa;
      Com estes 2 documentos, requerente faz o pedido do visto no consulado canadense de onde reside;
      Consulado pede exames médicos;
      Consulado emite os vistos;
      Preparação para partida.

      Abraços e boa sorte. Precisando estamos aqui pra ajudar!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s